Jiu Jitsu está na mente e não na balança – Artigo Jiu Jitsu – Tatame magazine #226

24 dez

artigo jiu jitsu #226

Escrevendo sobre a decisão de competir. Existe toda a preparação que o lutador tem de fazer para vencer e subir no pódium. Campeonato é campeonato, ou seja, tensão, lutas duras, aeróbico em dia, estratégia na cabeça, conhecimento das regras e muita disposição. Mas tem um assunto que sempre acompanha o atleta na hora de se inscrever. “Em que categoria me inscrevo?”. Às vezes o atleta é direcionado para lutar determinada categoria porque já tem lutadores de sua equipe em outras. Muitas vezes lutar em categoria abaixo do seu peso atual, o lutador acredita que será mais fácil. A escolha da categoria, no meu modo de pensar, tem de atender o lutador. Bater o peso e lutar completamente fraco sem energia para o tempo de combate adianta? O lutador antes de se inscrever tem que analisar a relação peso e dia da pesagem. Será possível chegar bem na hora da luta, sem estar debilitado pelo regime? Perder para a balança é terrível. Já pensou em montar uma dieta com um nutricionista? Perder peso todos tem receitas e dietas. Mas competir estando saindo de um regime é uma situação bem complicada. Perder peso não é tão simples, você mexe com a sua fisiologia, sua saúde. Você pode lutar numa categoria que você considera “desconfortável”, mas pode lutar bem, e até descobrir que essa é a sua categoria. Não estou falando em perder 1 ou 2 kilos, estou me referindo a atletas que ficam na dieta para perderem 6,8 quilos ou mais. E sofrem para bater a meta, arriscando a própria saúde, fato muito comum no MMA. Encontrar a sua categoria para competir é importante, mas o atleta tem de pensar em tudo. Manter determinado peso para correr todas as etapas do ranking é possível? Não entendo determinados sacrifícios, você vê o atleta completamente abatido, entrar para lutar, fraco, sem resistência perde, e insiste no erro. O uso de recursos para perder pesos de forma quase que “mágica” também é muito preocupante a meu ver. Não acredito em fórmulas mágicas de perder peso. Acredito em planejamentos, preparação física, dietas saudáveis feitas por nutricionistas sempre focando o bem estar do atleta. Medalhas e títulos são importantes para muitos lutadores, mas tenha atenção com a sua saúde, porque ela é unicamente sua. Não é mais vantajoso você lutar numa categoria em que você chega inteiro e com energia na hora da luta? No meu ponto de vista creio que sim. Dieta e treino duro visando um campeonato é uma combinação que tem de ter planejamento sério. Pense nisso é a sua saúde que está em jogo! O foco do seu jiu jitsu está nos treinos, na mente, e não na balança! Bons treinos! OSS!
Luiz Dias, Líder da GAS JJ Instagram: @luizdiasbjj

2 thoughts on “Jiu Jitsu está na mente e não na balança – Artigo Jiu Jitsu – Tatame magazine #226

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *